Know How

 

PEPTÍDEOS ANTIGÊNICOS INDUTORES DE ANTICORPOS ESPECÍFICOS PARA O FATOR DE VON WILLEBRAND NORMAL, ÚTEIS NO DIAGNÓSTICO E CLASSIFICAÇÃO DA DOENÇA DE VON WILLEBRAND

Essa invenção compreende a aplicação de peptídeos sintéticos em obtenção de antissoro e anticorpos específicos para a identificação e quantificação do fator de von willebrand normal humano com utilidade no diagnóstico, classificação da doença de von willebrand em ensaios d quantificação e ligação ao fator VIII. Além disso, a invenção estabelece processo específico para preparação dos conjugados com o carreador, proteico keyhole lompet hemocyanin, imunização em camundongos e purificação para obtenção desses anticorpos.

 

PEPTÍDEOS ANTIGÊNICOS INDUTORES DE ANTICORPOS ESPECÍFICOS PARA IDENTIFICAÇÃO DE ALTERAÇÕES DE MAIOR PREVALÊNCIA DO SUBTIPO 2B DA DOENÇA DE VON WILEBRAND E DO FATOR NORMAL

Essa invenção compreende a aplicação de peptídeos sintéticos em obtenção de antissoro e anticorpos específicos para identificação de alterações de maior prevalência do subtipo 2B da DVW e para a identificação e quantificação do fator de von willebrand normal humano com utilidade no diagnóstico, classificação da doença de von willebrand em ensaios de quantificação e ligação ao fator VIII. Além disso, a invenção estabelece processo específico para preparação dos conjugados com o carreador, proteico keyhole limpet hemocyanin, imunização em camundongos e purificação desses anticorpos.

 

 

PROCESSO DE SEPARAÇÃO HIDROMETALÚRGICA DE COBRE E COBALTO

O presente pedido de patente descreve o processo de separação do cobre e do cobalto presentes em baterias, preferencialmente as do tipo íon-lítio, empregando o Sistema Aquoso Bifásico, SAB, substituindo a etapa de extração por solvente orgânico em um processo hidrometalúrgico. O processo apresenta baixo custo, alta eficiência, além de ser ambientalmente seguro uma vez que contribui com a redução do lixo eletrônico.

 

PRODUÇÃO DE AREIA NORMAL UTILIZANDO RESÍDUOS DA MINERAÇÃO

Em resposta ao consumo significativo de recursos naturais pela atividade da construção civil, e a geração de rejeitos da atividade de mineração de ferro silício (silício metálico), desenvolveu-se uma metodologia para produção areia normal para a construção civil, a partir de processamento especializado do rejeito da mineração de ferro silício. Para tanto, foram produzidos ensaios padronizados para produção de uma areia que atendesse as demandas normativas relativas à granulometria, propriedades mecânicas, durabilidade e estabilidade. O uso dessa areia produziu matrizes de cimento resistentes, indicadas ao uso como elementos de estrutura, alvenaria, pisos de concreto ou revestimento. As matrizes produzidas com os rejeitos produziram ainda, dosagens de cimento Portland duráveis, resistentes às intempéries e estáveis dimensionalmente, o que muito interessa as estruturas de concreto armado e aos revestimentos dos edifícios. A identificação de fases cristalinas bem definidas, por meio de analises em difração de raios X, contribui favoravelmente na durabilidade dos grãos. A invenção aplica-se na produção de argamassas para assentamento de alvenarias, revestimentos e ou mesmo argamassas colantes. Tem por objetivo reduzir o consumo de recursos naturais que são extraídos, reduzindo custo das construções e proporcionando ações de sustentabilidade tanto para atividade mineradora quanto para construção civil.

 

APLICAÇÃO DE ISOBENZOFURAN-1(3H)-ONAS NO TRATAMENTO DE DOENÇAS NEURODEGENERATIVOS ASSOCIADOS AO DESEQUILÍBRIO REDOX

No estado fisiológico do organismo, existe um equilíbrio entre a produção de espécies reativas de oxigênio (ERO’s) e a sua neutralização pelos sistemas antioxidantes. Quando esse equilíbrio é perdido é gerada uma condição conhecida como desequilíbrio redox. Essa condição está ligada à patogênese de várias doenças neurodegenerativas, tais como a doença de Alzheimer (DA). Por isso, os organismos desenvolveram defesas contra as propriedades tóxicas do oxigênio. Uma primeira linha de defesa é proporcionada por um sistema de enzimas antioxidantes e substâncias antioxidantes não enzimáticas. Existem também os antioxidantes exógenos, que podem ser compostos naturais ou sintéticos. As isobenzofuran-1(3H)-onas fazem parte de uma classe de compostos químicos de natureza heterocíclica com atividade antioxidante. Com isso, esse estudo teve o propósito de avaliar a atividade protetora de isobenzofuran-1(3H)-onas sintéticas em culturas primárias de neurônios hipocampais submetidos ao estresse oxidativo. Os resultados obtidos demonstraram um bom desempenho das isobenzofuran-1(3H)-onas como antioxidantes e sugere que os compostos podem representar um componente adicional na terapêutica para o tratamento de doenças neurodegenerativos, que são impulsionados pelo aumento da produção de ERO’s.

 

AÇÃO DO EXTRATO DE OECEOCLADES MACULATA, ORCHIDACEAE SOBRE A FUNÇÃO TESTICULAR

A presente invenção utiliza extratos aquosos e alcoólicos das raízes e folhas de Oeceoclades maculata, uma espécie de orquídea, obtidos e utilizados para análises fitoquímicas e avaliação da atividade biológica sobre a função testicular de camundongos adultos. Estes estudos mostraram, a partir de análises histológicas, que os camundongos Swiss tratados por 45 dias consecutivos com os extratos de O. maculata apresentaram aumento significativo na altura do epitélio seminífero quando comparados ao grupo controle. Em paralelo a avaliação biológica, os extratos das folhas e raízes foram caracterizados quimicamente, onde foram identificadas as principais classes de metabólitos secundários presentes. Os estudos farmacológicos de plantas medicinais associados a análises químicas sobre a espécie de interesse são essenciais para indicar classes específicas de constituintes ou substâncias responsáveis por atividades biológicas, direcionando a investigação para o isolamento e a elucidação estrutural das mesmas. Com os resultados obtidos concluímos que os extratos brutos das raízes e folhas de O. maculata apresentaram atividade significativa e dose-dependente sobre a função testicular, comprovada pelo aumento na espessura do epitélio seminífero.

 

PROCESSO DE PREPARAÇÃO DE SELO INTELIGENTE, SOLUÇÕES E COMPOSIÇÕES À BASE DE POLÍMEROS CONJUGADOS, SELO ASSIM OBTIDO, USO DO MESMO E DISPOSITIVO ELETRÔNICO PARA MONITORAMENTO DE DOSES DE RADIAÇÃO

É descrito um processo de preparação de selo inteligente e de soluções em ampolas, além de composições, à base de polímeros conjugados para monitoramento de doses de radiação, o selo e soluções compreendendo soluções em solvente orgânico de: i) um polímero eletrônico (1-2000 <109>g/ml) e pelo menos um cristal orgânico, cristal inorgânico ou pigmento luminescente (1-2000 <109>g/ml), ou ii) uma combinação de polímeros eletrônicos (1-2000 <109>g/ml) obtendo soluções dos ditos materiais luminescentes. O selo em forma de filme é obtido por secagem sobre placas de vidro das soluções de materiais luminescentes. Materiais preferidos são poli(2-metóxi,5-etil(2-hexilóxi)-p-fenilenovinileno) (MEH-PPV) como polímero e [alumínio-tris_(8-hidroxiquinolina)] (Alq3) como cristal orgânico, além de vários pigmentos orgânicos e inorgânicos. Os usos do selo e soluções em ampola são amplos, como dosímetros de radiação tanto ionizante como não ionizante, em fins terapêuticos e tecnológicos como em tecnologia de alimentos submetidos à radiação para retardar o amadurecimento.

 

COMPOSIÇÃO FARMACÊUTICA COMPREENDENDO LIPOSSOMAS MULTILAMELARES COMO SISTEMA ENTREGADOR DE PIRIDOSTIGMINA

A presente invenção refere-se a formulações de lipossomas do tipo multilamelar constituído por DSPC: CHOL ou DOPC:CHOL de liberação sustentada como sistema entregador do brometo de piridostigmina, caracterizada pela classificação do tipo fármaco anticolinesterásico. São composições farmacêuticas simples, de fácil preparo por método de quantificação de baixo custo, possuem maior segurança pela menor incidência de efeitos adversos para a piridostigmina. Essas formulações lipossomais multilamelares veiculando brometo de piridostigmina, administradas por via subcutânea, podem ser utilizadas para o tratamento de doenças cardíacas e neuromusculares e prevenção de seus agravamentos. O uso destas formulações permite o prolongamento do tempo de ação cardioprotetor do fármaco por até 12 e 24 horas, para as formulações constituídas por DSPC: CHOL e DOPC: CHOL, respectivamente, após administração.

 

PROCESSO PARA OBTENÇÃO E ESTABILIZAÇÃO DE NANOPARTÍCULAS DE MAGNETITA, PRODUTOS E USO

A presente invenção descreve o processo de obtenção e estabilização de nanopartículas de magnetita (Fe304), com tamanho e formato controlados, através do aquecimento de amostras sintéticas ou naturais, de óxidos ou oxidróxidos de ferro (III), como hematita (a-Fe203), maghemita (y-Fe203 ), lepidocrocita (y-FeOOH), goethita (a-FeOOH), akaganeita (13-FeOOH), feroxita (S-FeOOH), com sacarose ou outros hidratos de carbono com fórmula C,(H2O)n , como glicose, frutose, lactose, maltose, celobiose, amido, glicogênio, celulose, todos os componentes no estado sólido. O carvão produzido pela queima do hidrato de carbono forma uma película na superfície da magnetita, consequentemente prevenindo sua oxidação a hematita. Essa camada de carbono pode ser removida posteriormente de forma simples para uso em processos que exijam a superfície exposta da magnetita. As nanopartículas de magnetita obtidas podem ser utilizadas em processos catalíticos que exijam pequenos tamanhos de partículas ou em processos de hipertermia magnética, como carreadores de fármacos em sistemas de liberação controlada e como agentes de contraste em imagens de ressonância magnética.

 

PROCESSO DE OBTENÇÃO DE MATERIAIS À BASE DE ANTIMÔNIO E TERRAS RARAS COM FÓRMULA QUIMICA LnSbO4, E SUAS APLICAÇÕES

A presente invenção descreve um método para a produção de materiais à base de antimônio e terras raras com fórmula química LnSb0 4, em que "Ln" representa elementos terras raras da série lantanídea, com exceção de cério (Ce) e promécio (Pm). A metodologia aplicada para a síntese dos materiais LaSb04, PrSb04, NdSb04, SmSb04, EuSb04, GdSb04, ThSb04, DySb04, HoSb04, ErSb04, TmSb04, YbSb04 e LuSb04 envolve uma série de artifícios e detalhes que devem ser empregados para que os produtos finais sejam obtidos cristalinos e isentos de contaminantes ou fases secundárias. O processo de obtenção baseia-se na reação no estado sólido, através da qual se pode obter os materiais LnSb0 4 que são ativos opticamente e funcionam como matrizes hospedeiras para dispositivos ópticos e luminescentes.

 

BIOIMOBILIZAÇÃO DE ARSÊNIO E SULFATO EM EFLUENTES

A invenção apresentada diz respeito a um processo biológico para imobilização de arsênio em águas na forma de seus sulfetos arsenicais, sem a necessidade da oxidação prévia do arsênio a arsenato, sendo este o seu principal ponto de inovação. O processo se dá em sistemas biológicos contendo sulfato e/ou os produtos de sua metabolização e material sólido insolúvel contendo altos teores de grupamentos tiólicos. A imobilização de arsênio trivalente é obtida em sistema com baixa pressão de oxigênio, em presença de sulfato e sulfeto (gerado biologicamente) e material sólido rico em grupamentos tiólicos. O arsenito é removido do meio aquoso por dois mecanismos distintos e simultâneos, (i) precipitação na forma de sulfetos arsenicais insolúveis após reação com o sulfeto de hidrogênio produzido em decorrência da redução biológica do sulfato e (ii) absorção na superfície de outros sulfetos metálicos insolúveis ou na superfície dos materiais sólidos ricos em grupamentos tiólicos. Quanto maior remoção de sulfato, maior a remoção de As^ 3+^. A remoção de As^ 3+^ está, portanto, associada à formação de sulfetos arsenicais insolúveis, resultantes da interação com o sulfeto biogênico produzido pelas BRS.

 

FORMULAÇÃO FARMACÊUTICA À BASE DE TARAXACUM OFFICINALE W, SOLANUM MELONGENA, SMILAX OFFICINALLIS E O SEU USO NA PREPARAÇÃO DE UM FITOTERÁPICO PARA TRATAR HIPERCOLESTEROLEMIA E HIPERTRIGLICERIDEMIA

A presente invenção compreende tintura de raízes de Smilax officinalis, tintura de folhas e flores de Taraxacum ossicinale e tintura do fruto de Solanum melongena, associadas a um ou mais ingredientes farmaceuticamente ativos nas apresentações em forma de tinturas, gotas, xaropes, cápsulas, comprimidos, drágeas e similares aplicativos por via oral, usados na preparação de fitoterápicos para ser coadjuvante no tratamento da hipercolesterolemia e hipertrigliceridemia para ser usada em laboratórios ou indústrias farmacêuticas. Os efeitos da referida formulação contendo as três plantas (Taraxacum offcinale, Smilax officinalis e Solanum melongena) foram comparados com a medicamentos nas concentrações de lipídeos em coelhos alimentados com dieta suplementada com colesterol. Foram dosados no plasma dos animais a concentração de colesterol total, colesterol HDL, tricigliceróis e glicose. O uso da referida formulação farmacêutica em coelhos favoreceu a redução das concentrações plasmáticas de colesterol total e da concentração de triacilgliceróis podendo ser usado como coadjuvante no tratamento evitando necessidade de altas doses do medicamento sintético que remetem a efeitos colaterais indesejados.

 

SISTEMAS POLIMÉRICOS LUMINESCENTES E MÉTODO PARA DOSIMETRIA TRIDIMENSIONAL

O pedido de patente refere-se a sistemas poliméricos luminescentes e respectivo método para dosimetria tridimensional, aplicados no monitoramento de radiações ionizantes ou não ionizantes que, desta forma, tem por objetivo atingir, indústrias de monitoramento de radiação, de segurança e controle de qualidade hospitalar e de dosimetria das radiações. Estes sistemas têm como princípio de funcionamento a fotoluminescência de polímeros conjugados e a alteração de suas propriedades óticas induzida pela exposição à radiação. Os sistemas são compostos por um polímero luminescente, uma matriz compatível e pode ou não conter aditivos plastificantes e corantes luminescentes orgânicos ou inorgânicos que apresentem espectro de emissão diferente do polímero luminescente utilizado. Assim, a partir do princípio de fotodegradação de polímeros luminescentes e sua consequente mudança de cor, os sistemas proporcionam um método de determinação e monitoramento de campo de radiação em tempo real, de forma tridimensional. O monitoramento pode ser feito a olho nu ou através de medidas óticas, já que a coloração é alterada gradativamente de acordo com a dose de radiação absorvida (do vermelho ao incolor, ou do vermelho ao verde).

 

COMPOSIÇÕES FARMACÊUTICAS E VETERINÁRIAS NAS FORMAS MICRO E NANOESTRUTURADAS E QUE FORMAM MICRO E NANOESTRUTURAS NO TRATO GASTROINTESTINAL CONTENDO BENZNIDAZOL E SEUS DERIVADOS E SUAS APLICAÇÕES BIOLÓGICAS

A presente invenção descreve os métodos de preparo de formas farmacêuticas poliméricas micro e nanométricas encapsulando o benznidazol para uso parenteral e de formas farmacêuticas de uso oral que se autoemulsionam em contato com fluidos biológicos, formando micro ou nanoemulsões. Incluem microcápsulas, microesferas, microemulsões, nanocápsulas, nanoesferas, nanoemulsões, nanopartículas lipídicas sólidas, semi-sólidas e líquidas, nanocápsulas de núcleo lipídico e sistemas autoemulsionáveis, que formam micro e nanoemulsões. As formulações a serem patenteadas incluem formas farmacêuticas que possuem estrutura de glóbulos emulsionados revestidos ou não por polímeros contendo o Benznidazol e/ou um de derivados nitroimidazólicos. As composições farmacêuticas desenvolvidas melhoram o perfil de dissolução do benznidazol, controlam a liberação do fármaco e promovem aumento da biodisponibilidade plasmática, com consequentemente melhoria da atividade farmacológica.

 

PROCESSO DE OBTENÇÃO EM ALTAS CONCENTRAÇÕES DO CONSTITUINTE QUÍMICO ACETATO DE TRANS-PINOCARVILA POR HIDRODESTILAÇÃO DAS PARTES AÉREAS DE MICROLICIA GRAVEOLENS E OBTENÇÃO DE FORMULAÇÕES NANOEMULSIONADAS

O processo objeto da presente invenção fornece o método da produção quantitativo e qualitativo na obtenção do composto químico denominado trans-pinocarvyl acetate. Esse composto apresenta relevância de aplicação na indústria química e cosmética na produção de perfumes e aromas. O processo objeto da presente invenção também fornece a obtenção de nanoemulsões contendo óleo essencial de Microlicia graveolens tornando possível sua utilização.

 

PROCESSO DE COLORAÇÃO DE GEMAS LAPIDADAS POR DOPAGEM OU RECOBRIMENTO QUÍMICO DE SEU PAVILHÃO OU COROA

O presente pedido se refere a um processo de coloração e/ou modificação de cores em gemas lapidadas. Este processo tem como princípio a coloração do pavilhão (2) ou da coroa (1) da gema através de um tratamento termoquímico que consiste na deposição de um filme de metal de transição sobre a superfície da parte da gema a ser tratada (3), com subsequente tratamento térmico da gema metalizada à alta temperatura (4). Os efeitos observados na gema tratada por este processo são a modificação interna da cor na parte tratada (6), no caso de metais que se difundem rapidamente na gema. No caso de metais que não se difundem fortemente, utiliza-se recobrir o pavilhão ou coroa, com uma camada de metal, e em seguida colocar esta gema metalizada em uma atmosfera oxidante à alta temperatura (5), formando assim uma camada de óxido que recobre o pavilhão ou coroa (7). A cor deste filme de óxido determina a cor do pavilhão ou coroa, e consequentemente da gema. A escolha do pavilhão como região tratada se dá em função dos efeitos óticos (6) que advêm da relação angular entre as faces da gema e dos efeitos nos feixes incidentes, refratados e refletidos nas faces da gema (7).

 

PROCESSO DE OBTENÇÃO DE ÓLEO ESSENCIAL ANTIMICROBIANO DE CYMBOMPOGON DENSIFLORUS, ÓLEO OBTIDO, FORMULAÇÕES FARMACÊUTICAS E/OU COSMÉTICAS NANOEMULSIONADAS E SEU USO

O processo objeto da presente invenção fornece um óleo essencial com atividade antimicrobiana, notadamente contra bactérias Gram positivas, Gram negativas e fungos, a partir de folhas e/ou inflorescências de Cymbompogon densiflorus com constituintes majoritários Pinocarveol, Limoneno, trans-p-Menta-2,8-dienol e 5 - Isopropenil-2- metileneciclohexanoi para o óleo da inflorescência e trans-p-Menta-2,8-dienol, Biciclo [3.3 .O]oct-2-en-7-ona 6-metil, 3,9-Epoxi-p-menta-i ,8(10)-dieno e 5 -Isopropenil-2- metilenociclohexanol para o óleo da folha. Estes compostos apresentam relevância de aplicação na indústria farmacêutica, química, cosmética, na produção de perfumes e aromas e de domissanitários. O processo objeto da presente invenção também fornece a obtenção de nanoemulsões, contendo óleo essencial de Cymbompogon densiflorus tornando possível sua utilização mantendo sua atividade antimicrobiana.

 

PROCESSO DE FUNDIÇÃO POR CERA PERDIDA DO CARBONO PIROLÍTICO, OBTIDO PELO PROCESSO DE DEPOSIÇÃO QUÍMICA DE VAPOR

Este projeto sobre o estudo do carbono pirolítico na indústria de joias irá discutir o material sob o aspecto da ciência e engenharia de materiais e a análise de valor na indústria joalheira. Nas últimas décadas, o investimento no mercado de joias e a valorização de materiais escuros (como diamante negro e ônix) e materiais biocompatíveis exige dos designers inovações constantes. O carbono pirolítico, utilizado principalmente na indústria médica em válvulas cardíacas, apresenta características ideias para a fabricação de artefatos femininos. O objetivo do projeto é o processo de fundição por cera perdida do carbono pirolítico, obtido pelo processo de deposição química de vapor, utilizando ouro e suas ligas, prata, ródio, paládio, entre outros metais.

 

PEPTÍDEOS RICOS EM PROLINA E ARGININA DERIVADOS DO PR39 DOTADOS DE ATIVIDADE ANGIOGÊNICA

A atividade angiogênica dos inibidores do proteassoma é parcialmente explicada pela inibição da degradação seletiva proteassoma-dependende da subunidade proteica HIF- la (Fator Induzível por Hipóxia 1 alfa) e do inibidor IicB (Inibidor de kappa B). Estudos com variações da estrutura do PR-39 demonstraram uma inibição do proteassoma semelhante a este peptídeo natural, por parte de análogos sintéticos com sequências de tamanho inferior ao PR-39. Com isto, foram conduzidas as investigações utilizando novas estruturas análogas ao PR-39, com objetivo de explorar o potencial inibitório desses peptídeos sobre o proteassoma e a atividade angiogênica. O análogo SEQ ID NO: 1 gerou, aproximadamente, 20% de aumento na atividade inibitória do proteassoma 20S em relação ao PRi 1, representando uma grande mudança na proteólise total celular. A atividade angiogênica dos peptídeos testados no modelo de membrana corioalantóica de Gailus domesticus foi comparável ao potente controle positivo benzoato de estradiol. A alteração da estrutura do peptídeo PRi 1 gerou o aumento substancial da atividade angiogênica para os peptídeos SEQ ID NO: 6 e SEO ID NO: 1. A introdução de uma estrutura cíclica na região entre C8 e C15, gerou um aumento da atividade angiogênica, de forma não associada ao aumento da atividade inibitória do proteassoma. Os análogos estudados possuem aplicação como drogas voltadas à reparação tecidual.

 

PROCESSO DE PRODUÇÃO DE LÃS DE VIDRO E DE ROCHA A PARTIR DA RECICLAGEM DE ESCÓRIA DE ACIARIA E/OU RESÍDUOS DE CORTE DE GRANITO

A presente invenção diz respeito ao processo de fabricação de lã de rocha e lã de vidro, utilizando como matéria-prima parcial o resíduo gerado no corte de granito e a escória de aciaria elétrica. As lãs de vidro e de rocha são materiais amplamente empregados como isolantes termoacústicos e as matérias-primas empregadas na produção destas são provenientes de recursos naturais não renováveis. A presente invenção propõe a substituição de parte desta matéria-prima por dois resíduos industriais: a escória de aciaria elétrica, proveniente da indústria siderúrgica e o resíduo de corte do granito, proveniente da indústria de extração de rochas ornamentais. Tal substituição permite uma diminuição da extração de recursos minerais, um destino rentável para estes resíduos e uma economia na produção destas lãs.

 

MATERIAL COMPÓSITO ESTABILIZADOR PARA BARRAGENS DE REJEITO DE MINÉRIOS

A presente invenção se refere a uma alternativa que contribui para aumento da segurança dos processos de descomissionamento e desativação de barragens de rejeitos de minérios, através da injeção de um novo material compósito estabilizador formado por uma matriz fluida contendo powder de escória de aciaria, cimento hidráulico, cloreto de sódio e linear alquil benzeno sulfonato de sódio (LAS). O material compósito estabilizador da presente invenção apresenta boa resistência mecânica em idades bastante reduzidas (8h, 24h, 72h) e sua finalidade é auxiliar na transformação dos rejeitos de minérios depositados em barragens, em um material estável que possa garantir segurança aos processos de descomissionamento. A presente invenção se destina à indústria da mineração e propõe a utilização de injeções do material compósito estabilizador em pontos dispostos ao longo do perfil das barragens, orientados pelas redes de fluxo que se instalam nas barragens de rejeitos de minérios. O compósito estabilizador será distribuído por injeções ao longo do perfil e das regiões da barragem mais próximas ao barramento, propagando-se formando uma rede ou grelha que induzirão reações químicas que provocarão o enrijecimento do rejeito pelo material compósito estabilizador, criando um novo material, capaz de reagir aos esforços cisalhantes oriundos das ações de movimentação do barramento evitando deslizamento do material contido. Dessa forma, a presente invenção representa um novo material compósito que cria ambiente favorável ao desenvolvimento de ações mais seguras e eficientes para o descomissionamento e desativação de barragens de rejeitos de minério no Brasil, além de reduzir os passivos ambientais gerados pelos pátios de rejeitos da cadeia produtiva do aço, com introdução das escórias de aciaria, de grande geração e custosa disposição.

 

PROCESSO DE DESSULFURIZAÇÃO OXIDATIVA DE COMBUSTÍVEIS LÍQUIDOS CATALISADA POR ÓXIDOS METÁLICOS SUPORTADOS EM MATRIZES DE SÍLICA-TITÂNIA

A presente invenção propõe um processo de remoção de compostos sulfurados em combustíveis líquidos através da oxidação destes compostos catalisada por óxidos metálicos suportados em matrizes de sílica-titânia, utilizando agentes oxidantes como o peróxido de hidrogênio, terc-butil-hidroperóxido, peróxido de benzoíla ou perácidos orgânicos. O processo utiliza um catalisador heterogêneo baseado em um óxido de metal de transição incorporado em um suporte inorgânico sólido do tipo sílica-titânia. Este processo pode ser realizado sem a utilização de solventes extratores, embora isso não seja um fator limitante. Os principais solventes extratores são a acetonitrila, etanol e água.

 

EQUIPAMENTO DE EJEÇÃO ELETRÔNICA DE LÍQUIDOS PARA MÁQUINA DE IMPRESSÃO

A presente invenção caracteriza-se pelo sistema de ejeção de líquidos para fabricação de filmes, películas, trilhas, recobrimento, gotículas sobre substratos rígidos e flexíveis segundo uma trajetória preestabelecida, cuja plataforma elétrica e mecânica baseia-se no princípio de operação de sistemas automotivos de injeção eletrônica compreendendo ferramentas de impressão.

 

FRAMEWORK PARA CONSTRUÇÃO E CONFIGURAÇÃO DE APLICAÇÕES DE MONITORAMENTO BASEADO EM MODELOS COMPUTACIONAIS DISTRIBUÍDOS

Um sistema de monitoramento colaborativo composto por três módulos definidos como Service Mediator (SM), Service User (SU) e Service Provider (SP) é apresentando. Dada a interação desses três componentes, é possível que administradores de sistemas criem remotamente suas aplicações e as disponibilizem para os usuários finais. As aplicações são compreendidas por diversos componentes SP no quais trocam informações entre si. Cada SP realiza pequenas tarefas e com a junção de seus resultados obtém-se o que chamamos de aplicações de monitoramento colaborativo (AMC). O sistema apresenta métodos de adaptação das aplicações em caso de haver alguma falha nos dispositivos de forma que as AMCs continuem funcionando. Outro método é apresentando para readaptar o dispositivo antes falho na AMC em que participava.

 

GEL DE ACETATO DE CELULOSE RETICULADOS COM O DIANIDRIDO DO EDTA: SÍNTESE, CARACTERIZAÇÃO E APLICAÇÃO EM TRATAMENTO DE SISTEMAS CONTAMINADOS COM METAIS PESADOS E LIBERAÇÃO CONTROLADA DE HERBICIDAS

Os géis de acetato de celulose reticulados com EDTA possuem ótimas propriedades, principalmente pelo fato do gel ter alto potencial de intumescimento em solventes orgânicos polares e possibilidade de controlar O grau de entrecruzamento do material durante a síntese. Isto permite excelentes aplicações como capacidade de adsorver íons de metais pesados em meio aquoso, abrandamento de água dura, e liberação controlada de herbicidas. Na presente invenção, é descrita uma importante aplicação como a incorporação e encapsulamento do herbicida comercial Paraquat e posterior liberação controlada do mesmo em meio aquoso. Essa liberação controlada pode ser estendida para uma futura aplicação em campo, com O intuito de diminuir a exposição do agricultor à aplicação direta do herbicida. Uma segunda aplicação comprovada nessa invenção foi o fato do gel sintetizado ser um bom substrato para adsorver íons de metais pesados.

 

APARELHO DE FOTOTERAPIA COM DIRECIONAMENTO DE FEIXE E/OU ALVO LUMINOSOS

Trata-se a presente invenção de um aparelho para direcionamento de feixes luminosos a recém-nascidos ictéricos sob fototerapia neonatal, composto de uma ou mais fontes de iluminação, uma selecionada dentro da banda de absorção da bilirrubina e de seus isômeros (faixa espectral de 300 a 800 nm), e outra de qualquer cor ou espectro que possibilite o posicionamento ideal de pacientes ictéricos sob fontes de fototerapia, por meio do direcionamento de feixe e/ou alvo luminosos, intermitentes ou não, para uso em recém-nascidos ictéricos em incubadoras, maternidades, hospitais, unidades de pediatria, unidades de tratamento intensivo e domicílios. O aparelho tem variedade de uso em tratamentos médicos, hospitalares, comerciais e estéticos, com radiações ionizante ou não-ionizante e com propósitos terapêuticos ou tecnológicos, tais como bronzeamento artificial, tratamento de vitiligo, tratamento oncológico e desinfestação, inibição de brotamento e retardo de maturação de alimentos.

 

OBTENÇÃO DOS ÓXIDOS DE BISABOLOL PELA OXIDAÇÃO CATALÍTICA DO a-BISABOLOL UTILIZANDO ÓXIDOS METÁLICOS SÓLIDOS

A presente invenção propõe um processo para a obtenção dos óxidos de bisabolol A e B a partir da oxidação catalítica do <244>-bisabolol por compostos peróxidos como o peróxido de hidrogênio, terc-butil-hidroperóxido, peróxido de benzoila ou perácidos orgânicos como oxidantes finais. O aspecto inovador deste processo é o uso de um catalisador heterogêneo baseado em um óxido de metal de transição incorporado em um suporte sólido inerte. Este catalisador heterogêneo é de fácil separação do meio reacional através de processos simples como filtração, permitindo sua recuperação e reutilização. A execução deste processo pode ser dada na ausência de solventes, não sendo este um fator limitante, uma vez que outros solventes podem ser utilizados, solventes orgânicos preferencialmente. O solvente não é particularmente limitante e inclui solventes orgânicos como o ciclohexano, hexano, etanol, pentano, acetonitrila e éter etílico.

 

MATERIAL COMPÓSITO E USO DO MATERIAL COMPÓSITO

A presente invenção se refere a um novo material compósito contendo gesso e rejeitos de fibra de vidro e de quartzito. O material compósito da presente invenção produz materiais menos frágeis e com melhores propriedades de condutividade térmica e resistência ao fogo, em relação a placas de revestimento de gesso convencionais. A presente invenção se destina, principalmente, à indústria da construção civil. O uso de rejeitos de fibra de vidro e quartzito diminui o consumo de gesso e permite a utilização de rejeitos de custosa disposição.

 

PROCESSO PARA QUANTIFICAÇÃO DAS FASES MINERALÓGICAS EM MINÉRIOS COM ALTOS TEORES DE FERRO POR ESPECTROFOTOMETRIA DE REFLECTÂNCIA DIFUSA

Processo para quantificação das fases mineralógicas em minérios com altos teores de ferro por espectrofotometria de reflectância difusa. Esta invenção está relacionada a um método para a identificação e quantificação de hematita, martita, especularita, goethita, magnetita e quartzo em minérios contendo altos teores de ferro. Os espectros de reflectância difusa na região do espectro eletromagnético compreendida entre 320 nm e 800 nm são obtidos para amostras cujos teores de especularita, martita, goethita, magnetita e quartzo tenham sido determinados por microscopia ótica, e/ou espectroscopia Mössbauer, e/ou difração de raios-X, e/ou análises químicas. A partir destes espectros realiza-se uma análise computacional pelo método dos mínimos quadrados parciais das correlações entre log (100/ R) (R = reflectância) e os teores de especularita, martita, goethita, magnetita e quartzo das amostras descritas anteriormente. Estas correlações permitem a determinação dos teores dos minerais acima listados para uma amostra qualquer após a obtenção do espectro de reflectância difusa da mesma.

 

DETECÇÃO DE SIMILARIDADE DE ÁUDIO EM TEMPO REAL BASEADA EM UMA ASSINATURA TEXTUAL

A presente invenção consiste em um sistema capaz de reconhecer, em tempo real, conteúdos sendo transmitidos a partir de uma Stream de áudio. Para atingir este objetivo, o sistema foi composto de módulos capazes de monitorar em tempo real, as streams, extrair a variação de altura (pitch), converter essas variações em caracteres imprimíveis (assinatura textual) e realizar uma busca em uma base de dados para determinar qual é o conteúdo transmitido. Ainda, na construção da base de dados, os conteúdos são inicialmente indexados a partir de uma segmentação de 30 segundos por trecho, com sobreposição de 1 segundo sobre todo o trecho de 30 segundos (gerando 21 segmentos de 10 segundos). Termos compostos por 3 caracteres são extraídos destes segmentos a fim de construir listas invertidas. Ao conjunto de termos e listas invertidas dá-se o nome de índice. Este sistema pode ser aplicado ao reconhecimento de outras fontes de áudios, como, por exemplo, vozes humanas.

 

PROCESSO DE ELABORAÇÃO DE MACHOS DE AREIA DE MACHARIA A PARTIR DE RESÍDUO DE TINTA EM PÓ ORIUNDO DO PROCESSO DE PINTURA ELETROSTÁTICA

A presente invenção caracteriza-se pelo processo de elaboração de machos empregados no processo de fundição a partir de areia de macharia e resíduo a pó gerado no processo de pintura eletrostática.

 

DESENVOLVIMENTO DE NANOPARTÍCULAS POLIMÉRICAS POR POLIMERIZAÇÃO IN SITU A PARTIR DE NANOEMULSÕES PRODUZIDAS POR INVESÃO DE FASES

A presente invenção descreve um método que reduz o custo da produção de nanocápsulas poliméricas com tamanho médio de partícula menor que 300 nm. O processo utiliza baixa energia para emulsificação pelo método de inversão de fases, com uso de óleos vegetais e tensoativos não jônicos, e polimerização in situ das gotículas da nanoemulsão, a partir de monômeros derivados de acrilatos, quando estes entram em contato com os ativadores e iniciadores.

 

MÉTODO PARA ANÁLISE DESCRITIVA DAS FASES PRESENTES EM CONCENTRADOS DE MINÉRIO DE FERRO

A quantificação de goetita, magnetita, martita e especularita em minérios de ferro foi realizada através de uma combinação de análises químicas e difração de raios-X. Observou-se que a intensidade do pico de difração (111) da goetita é constante para uma determinada amostra se o mesmo porta-amostras é utilizado. Curvas de calibração com um comportamento linear foram obtidas usando-se as áreas do pico (111) e as quantidades de goetita obtidas através da espectroscopia Mössbauer e microscopia ótica. Além disso, a largura integral do pico (012) da hematita aumenta linearmente com o aumento da quantidade de martita, permitindo assim uma estimativa dos teores de martita e especularita.

 

PROCESSO HIDROTÉRMICO PARA OBTENÇÃO DE BIOCERÂMICAS

A presente invenção relata o processo hidrotérmico para a obtenção de biocerâmicas, utilizando matérias-primas contendo fontes de cálcio, com finalidade de aplicação em enxertos, implantes e para recobrimentos em substratos metálicos. A síntese ou método hidrotérmico é realizado por meio de um reator de controladores de temperatura e de pressão, em meio aquoso. Para produzir as cerâmicas fosfáticas, as condições de temperatura e pressão de vapor podem alcançar 450<198>C e 3000atm.

 

PROCESSO DE PREPARAÇÃO DE EXTRATO ATIVADO DE BOWMAN-BIRK DE MACROTYLOMA AXILLARE COM MAIOR ATIVIDADE QUE O INIBIDOR DE SOJA, E USO COMO PRODUTO DE DISTRIBUIÇÃO AUMENTADA PARA O ESTÔMAGO

Processo de produção de extrato ativado enriquecido de isoformas de inibidores de protease do tipo Bowman-Birk presentes nas sementes e nos cotilédones de sementes germinadas da Macrotyloma axillare, que se constitui de uma nova metodologia de obtenção de inibidores do tipo Bowman-Birk homólogos aos encontrados na semente de soja. O processo compreende a extração ácida seguida de tratamento térmico em torno de 85<198>C por mais ou menos 30 minutos e precipitação por etanol frio na faixa de concentração de 60-80%. Essa preparação corresponde a um concentrado de isoformas de inibidores de protease do tipo Bowman-Birk com elevado teor de pureza contendo inibidores ativadas de sementes germinadas de atividade específica 50 vezes maior que o concentrado de semente e 20 vezes maior que o concentrado de soja, protegido por patente. A distribuição preferencial desses inibidores para o estômago constitui uma aplicação vantajosa para preparações farmacêuticas que privilegiam a prevenção desse tipo de câncer.

 

DOSÍMETRO DE RADIAÇÃO NÃO IONIZANTE CONSTRUÍDO COM POLÍMEROS CONJUGADOS

A dosimetria envolve o desenvolvimento de materiais, dispositivos, técnicas e metodologias de medidas de diferentes fontes e intensidades de radiações, com objetivo de determinar a taxa de exposição da radiação considerada num ponto especifico de um meio vivo ou não. O dosímetro proposto por nós encontra aplicação na área médica, sobretudo nos controles de exposição à radiação visível de recém nascidos durante procedimentos de monitoramento das taxas de bilirrubinemia em tratamentos neonatais (fototerapia), como também das taxas de exposições excessivas de radiação ultravioleta e visível com propósitos de bronzeamento artificial; e no setor de segurança do trabalho, como nas taxas de exposição dos trabalhadores civis e rurais à radiação ultravioleta. Em nossa proposta, utilizamos sistemas constituídos de polímeros conjugados e luminescentes como elemento ativo na detecção de radiação não ionizante, para uso na área médica, hospitalar, entre outras, principalmente na faixa espectral do visível. Os sistemas foram caracterizados por meio de técnicas de espectroscopia de fotoemissão e de absorção na região do ultravioleta visível (UV-VIS). Também são apresentados novos sistemas de caracterização, com o uso de medidas de absorção e excitação óptica simultâneas dos materiais poliméricos, irradiados ou não, realizadas com a incidência de luz branca, proveniente de um LED.

 

PROCESSO DE SÍNTESE DE PIROFOSFATO DE CÁLCIO MICROCRISTALINO (Ca2P2O7)

Síntese de pirofosfato de cálcio microcristalino (Ca~ 2~ P~ 2~ O~ 7~) obtido por meio de reação química de carbono de cálcio com ácido fosfórico resultando em fosfato dibásico de cálcio, CaHPO~ 4~, com liberação de H~ 2~ O e CO~ 2~. Este processo resulta na obtenção de pirofosfato de cálcio - Ca~ 2~ P~ 2~ O~ 7~, de cor branca neve, de granulação micrométrica, amplamente utilizado na indústria farmacêutica. O produto obtido possui granulometria micrométrica graças ao aquecimento em estufa com agitação do meio via ultrassom, impedindo a formação de nódulos por agregação de partículas, dispensando moagens posteriores culminando em economia de energia e evitando contaminação durante a moagem. A obtenção da granulação proposta é vantajosa no sentido econômico, pois dispensa a moagem subsequente. Além disso, evita possível contaminação no processo de moagem, o que evita investimentos subsequentes para a purificação da matéria-prima.

 

PROCESSO PARA REMOÇÃO DE FÓSFORO EM MINÉRIOS DE FERRO

Contendo proporções variadas de hematita, goethita, magnetita e quartzo. O fósforo é removido por extração durante 15 minutos com hidróxido de sódio em pH variando de 10 a 13 e em temperaturas de extração de 20<198>C até 96 <198>C, após calcinação em temperaturas de até 1200 <198>C durante 15 minutos do minério previamente britado e/ou moído. Após a extração o minério é separado por filtração ou decantação, e lavado com água para remover o excesso de NaOH sendo o minério novamente filtrado. O NaOH poderá ser recuperado e reutilizado no processo. A etapa de extração do fósforo com NaOH poderá ser realizada junto com a etapa de flotação que é feita para a remoção de sílica.

 

PROCESSO BIOTECNOLÓGICO PARA AVALIAÇÃO PRECOCE DE IMUNOGENICIDADE E EFICÁCIA DE VACINAIS CONTRA LEISHMANIOSE VISCERAL CANINA

O referido processo baseia-se no desenvolvimento de uma metodologia caracterizada pelo estabelecimento de um sistema de co-cultivo celular in vitro envolvendo macrófagos diferenciados a partir de monócitos do sangue periférico canino, infectados com Leishmania spp na presença de subpopulações de linfócitos (T CD4 ^+^ e T CD8 ^+^) purificados. Este processo biotecnológico tem por finalidade, reduzir o período de avaliações de imunogenicidade e eficácia de candidatos vacinais contra leishmaniose visceral canina (LVC) que, atualmente, a presente técnica é capaz de identificar precocemente aspectos relacionados a imunogenicidade e eficácia, realizando uma rápida seleção de potenciais candidatos vacinais anti-Leishmania em cães ou em humanos.

 

INJEÇÃO DE UMA MISTURA PULVERIZADA DE CASCA DE ARROZ COM CARVÃO MINERAL/LVEGETAL NAS VENTANEIRAS DE ALTOS-FORNOS

A patente visa ao tratamento da casca de arroz pulverizada, para aplicá-la como combustível nos altos-fornos, através do sistema de injeção de finos. Atualmente são aplicados, nos altos-fornos, como combustível, o carvão pulverizado e a sucata plástica. A nova proposta, apresenta um processo economicamente mais viável e mais simples, consistindo, basicamente, na moagem e calcinação da casca de arroz até atingir a granulometria abaixo de 2 milímetros, sendo que a granulometria desejada é alcançada pelo processo de pulverização, O pó da casca de arroz é misturado com carvão pulverizado na proporção de 0 a 100% e injetado nas ventaneiras dos altos-fornos.

 

PRODUÇÃO DE AGREGADOS LEVES A PARTIR DE REJEITOS DE ARDÓSIA

Processo de produção de agregado leve à partir de rejeitos provenientes da extração e serragem de ardósia, em que o material é britado e peneirado em faixas granulométricas específicas para serem submetidas ao aquecimento brusco a altas temperaturas. A fração mais fina, menor que 3,6 mm é aglomerada por processos de briquetagem e pelotização e submetida ao aquecimento idêntico ao do material bitolado.

 

REMOÇÃO DO MANGANÊS DE EFLUENTES INDUSTRIAIS E DRENAGEM ÁCIDA DE ROCHA E/OU DE MINA UTILIZANDO CALCÁRIO

A presente invenção refere-se a processo de remoção de manganês de efluentes industriais e drenagem ácida de rocha e/ou de mina, utilizando-se calcário em sistema de batelada e contínuo. O tratamento consiste na adição de calcário pulverizado para reagir com o manganês em solução.

 

DESENVOLVIMENTO DE PRODUTOS A PARTIR DA AGLOMERAÇÃO DE RESÍDUOS PROVENIENTES DO PROCESSAMENTO DE PEDRA SABÃO, CERÂMICA E USO

Os resíduos de pedra sabão, previamente selecionados em razão de sua composição química, mineralógica e fásica podem ser aproveitados para a produção de cerâmicas técnicas e /ou utilitárias por meio de tecnologia baseada na sinterização ao ar ou em atmosfera controlada cujo aquecimento se dá até 1100<198>C a taxa de 60<198>C/minutos em patamares intermediários entre 650<198>C e 900<198>C durante 40 minutos, consistindo o processo, basicamente, na coleta e caracterização química dos pós, preparação da matéria prima por moagem e peneiramento ou separação por hidrociclone, centrifugação em líquido ou sedimentação, (de modo que o tamanho das partículas esteja entre 10<109>m e 60<109>m), e compactação a altas temperaturas (Sinterização). A cerâmica obtida tem características físico-químicas muito próximas da matéria-prima e poderá ser útil na construção civil, na fabricação de peças cerâmicas e na Arte (painéis decorativos).

 

PROCESSO DE COLORAÇÃO E/OU MODIFICAÇÃO DE CORES DE GEMAS LAPIDADAS POR DOPAGEM EM ETAPAS MÚLTIPLAS

O presente pedido se refere a um processo de coloração e/ou modificação de cores em gemas lapidadas através de uma etapa intermediária de dopagem do pó do mesmo mineral da gema que se quer tratar. No processo de colorização de gemas normalmente se parte de pedras lapidadas em contato direto com o composto que contenha o metal cromóforo. Isto resulta em alguns riscos à qualidade da gema produzida. O principal inconveniente é o caso da gema necessitar de uma relapidação e/ou polimento após a colorização, diminuindo, assim, a camada colorizada. O processo aqui proposto consiste em misturar o metal cromóforo ao pó do mesmo material da gema a ser tratada, que é em seguida submetido a um aquecimento em um forno de tal forma que o metal cromóforo é difundido no pó preparado. Este pó preparado, agora impregnado com o metal cromóforo, tem em seguida imerso em si, a gema a ser tratada, já lapidada, de tal modo que a difusão do metal cromóforo na mesma se dá de forma mais homogênea, e permite um controle de processo mais efetivo, pois pode-se controlar a intensidade da colorização da gema, de acordo com a mistura previamente preparada entre o composto do metal cromóforo e o pó dopador. Entre as muitas vantagens que possui este processo, encontramos principalmente, a que permite um controle e precisão de colorização de forma inéditas, e o fato de não ocorrer corrosão da superfície polida da gema lapidada. Após a colorização, em temperaturas adequadas, a gema é passada em um ultrassom, com a finalidade de se remover as partículas que possam a vir se depositar em sua superfície, mas que não comprometem a qualidade de acabamento da gema.

 

OTIMIZAÇÃO DA OPERAÇÃO DE LEFT OUTER JOIN SOBRE BIG DATA UTILIZANDO APACHE HADOOP E APACHE HBASE

Modelo de operação e comunicação entre os middlewares Apache Hadoop (a ser referido como Hadoop) e Apache HBase (a ser referido como HBase) executados sobre um cluster para permitir, em apenas um job MapReduce, operações de left outer join sobre Big Data armazenados em tabelas HBase contendo apenas uma coluna de dados e uma chave de acesso. A invenção aqui proposta ~ aplicável a qualquer campo da indústria onde grandes volumes de dados estejam armazenado no middleware HBase e sejam processados no middleware Hadoop, hoje, ambos, padrão da indústria na resolução do armazenamento e processamento de Big Data.

 

ANTÍGENO SOLÚVEL APLICADO AO DIAGNÓSTICO SOROLÓGICO DA LEISHMANIOSE VISCERAL CANINA ATRAVÉS DA REAÇÃO IMUNOENZIMÁTICA (ELISA)

A presente patente apresenta testes para diagnóstico sorológico da leishmaniose visceral canina que podem ser aplicados em detecção de cães soropositivos em programas de controle de leishmanioses ou no diagnóstico laboratorial da LVC. Para a utilização de antígenos solúveis para testes de diagnóstico partiu-se do princípio que estes antígenos são amplamente empregadas para testes de reposta celular in vitro. Até então, de um modo geral a maioria dos antígenos totais utilizados são particulados, a que desfavorece o desempenho do método uma vez que em sua constituição apresentam inúmeros constituintes antigênicos que compartilham epítopos comuns com outros patógenos reduzindo a sensibilidade e principalmente a especificidade. Assim, ao desenvolver-se a técnica para aquisição de antígenos solúveis através da utilização de ultracentrifugação e diálise que permite selecionar peptídeos de baixo peso molecular (8-12000 KDa) aproximadamente que são altamente antigênicos e específicos para Leishmania sp. O antígeno obtido através da técnica descrita será empregado na produção de kits de diagnóstica para detecção de anticorpos IgG na leishmaniose visceral canina, testes estes do tipo imunoenzimático ELISA.

 

PROCESSO DE PURIFICAÇÃO E ISOLAMENTO DA LECTINA DA MACROTYLOMA AXILLARE

A lectina da Macrotyloma axillare substitui a lectina da Dolichos biflorus na identificação rotineira em hemocentros dos subtipos de sangue A, pela caracterização do subtipo A1, tendo em vista a homologia e a especificidade de ambas comprovados, sendo o processo conhecido de custo muito elevado. O processo apresentado constitui-se de uma nova metodologia de obtenção da Lectina da Macrotyloma axillare (LMA) através do isolamento da lectina através de tratamento térmico do extrato bruto das sementes da leguminosa em temperatura em torno de 90<198>C por mais ou menos 30 minutos, seguido de precipitação por etanol comercial a frio na faixa de concentração de 20-60%. O processo proposto dispensa outros procedimentos.

 

VACINA TERAPÊUTICA NA IMUNOTERAPIA DA LEISHMANIOSE VISCERAL HUMANA E/OU CANINA

Devido ao aumento dos casos de Leishmaniose Visceral (L V) e de sua gravidade no Brasil, a busca por novas estratégias de tratamento se faz necessária. Neste contexto, a presente invenção desenvolveu uma vacina terapêutica composta por antígenos de L. braziliensis associada ao adjuvante Monofosforil Lipídeo A (MPL), sendo esta vacina utilizada como estratégia contra a L V (Humana e/ou Canina). Cães naturalmente infectados por L. infantum e apresentando sinais e sintomas clínicos da Leishmaniose Visceral Canina (LVC) foram tratados com 3 séries de 10 doses vacinais. Os principais resultados foram a restauração dos parâmetros hematológicos, bioquímicos e melhora do quadro imunológico. Além disso, os cães apresentaram aumento da proliferação linfocitária e de células T CD4+ e T CD8+, com produção aumentada de IFN-y em células T CD4+ e T CD8+ e redução na produção de IL-4. A melhora gradual dos sinais/sintomas clínicos durante o tratamento foi observada desde a primeira série de imunoterapia, e tornou-se mais evidente ao final da terceira série. Estes resultados demonstram o importante efeito da imunoterapia utilizando a vacina LBMPL sobre a L VC ativa e indicou que esta vacina terapêutica promove ação efetiva na regressão de sinais e sintomas clínicos da LV.

 

METODOLOGIA PARA O ISOLAMENTO DE CEPAS DE Saccharomyces cerevisiae MAIS ADEQUADAS A PRODUÇÃO DE CACHAÇA DE ALAMBIQUE

A presente invenção, buscando determinar características de identidade da cachaça de alambique, desenvolve uma metodologia eficaz para seleção de cepas de Saccharomyces cercuisiae com características apropriadas para a produção da bebida de modo a produzir elevados teores de compostos aromatizantes, principalmente, álcoois superiores e ésteres através do isolamento, por processo artesanal, entre as cepas mais resistentes, aquelas com alterações metabólicas que determinem a produção de teores elevados de álcool isoamílico e/ou acetato de isoamila e/ou ácido capróico e /ou de caproato de etila e que tenham alta capacidade fermentativa de modo a determinar aroma e sabor à cachaça de alambique.

 

VACINA CONTRA LEISHMANIOSE VISCERAL CANINA

A presente Vacina contra a Leishmaniose Visceral Canina (LVC) apresenta-se com uma potencial ferramenta na imunoprofilaxia da doença. Neste sentido, pode ser utilizada em cães, como vacina, bem como imunoterápico ou mesmo como imunoquimioterápico quando associada à quimioterapia em tratamentos da LVC. Além disso, este produto pode ser potencialmente capaz de ser utilizado na imunoprofilaxia humana contra leishmaniose visceral, dada a similaridade da resposta imune humana e canina. È importante ressaltar que esta vacina por utilizar antígeno heterólogo, ou seja, antígeno de Leishmania (Viannia) braziliensis apresenta inúmeras vantagens em relação a outras já existentes. A utilização de antígenos de outra espécie de Leishmania favorece a discriminação entre cães infectados, uma vez que já se encontra disponíveis métodos de diagnóstico capazes de distinguir cães naturalmente infectados com espécies do "Complexo Donovani" e do subgênero Leishmania (L. (L.) infantum, L. (L.) chagasi e L. (L.) donovani) de cães infectados com outras espécies. Desta forma, o fato da vacina ser constituída por antígenos de L. (Viannia) braziliensis, favorece a discriminação entre cães vacinados, cães doentes e mais ainda no futuro de cães tratados caso venha a ser descoberta uma droga capaz de curar a doença nos cães. Outro aspecto a ser considerado encontra-se no fato de que os antígenos de L. (V.) braziliensis, são mais imunogênicos e apresentam maior potencial para o desenvolvimento de uma resposta celular duradoura e efetiva contra a infecção oferecendo assim uma proteção mais prolongada aos cães em relação às vacinas constituídas por antígenos homólogos.

 

PROCESSO DE TRATABILIDADE DE EFLUENTES GERADOS PELA INDÚSTRIA MOVELEIRA

A presente invenção utiliza-se de tratamento biológico anaeróbio seguido de tratamento aeróbio, com o emprego, em ambas as situações, de lodos aclimatados para poderem degradar a matéria orgânica oriunda do efluente das cabines de pintura das indústrias moveleiras. Essa aclimatação do lodo é essencial devido ao fato de ser a constituição do efluente bastante heterogénea, estando presente em sua composição inúmeros compostos orgânicos, além de metais pesados. Assim, decorrido o prazo de aclimatação foi introduzido o efluente industrial adicionado ao esgoto doméstico, com a gradativa diminuição do volume do esgoto doméstico e aumento do industrial, até a completa eliminação do esgoto e introdução somente do efluente industrial. Decorrido todo o processo, foi obtido um efluente com as concentrações de DQO menor que o estabelecido pela COPAM 1086 para descarte em coleções de águas de classe de 1 a 4.

 

PROCESSO PARA A FABRICAÇÃO DE CORRETIVO DA ACIDEZ DO SOLO COM UTILIZAÇÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS GERADOS NA PRODUÇÃO DE CARBONATO DE CÁLCIO PRECIPITADO

A presente invenção diz respeito à fabricação de corretivo da acidez do solo com a utilização de resíduos sólidos industriais gerados no processo de fabricação de carbonato de cálcio precipitado, na fase de hidratação da cal virgem, e na fase de calcinação sendo gerados dois tipos de resíduos industriais, o primeiro tipo com uma granulometria fina e o segundo tipo com granulometria grosseira. Os resíduos sólidos industriais gerados no processo de fabricação de carbonato de cálcio precipitado, na fase de hidratação da cal virgem, possuem constituição química, muito semelhantes as dos corretivos da acidez de solos denominados de cal hidratada agrícola e de calcário calcinado. Os resíduos sólidos gerados na fase de calcinação possuem características químicas semelhantes ao corretivo da acidez do solo do tipo calcário calcinado. O objetivo da presente invenção é a utilização destes resíduos como corretivo da acidez do solo através do beneficiamento do produto, realizando a secagem e adequando o grau de moagem nas especificações exigidas pelo mercado consumidor.

 

PROCESSO DE RECUPERAÇÃO DE ALUMINA DO PÓ DO FILTRO ELETROSTÁTICO DO PROCESSO BAYER, PARA APLICAÇÃO NA CROMATOGRAFIA EM CAMADA FINA E PRODUTOS AFINS

A presente invenção caracteriza-se pelo processo de recuperação de alumina a partir do pó do filtro eletrostático do processo Bayer, e a sua utilização na cromatografia em camada fina (placa). Na fabricação do alumínio, uma das etapas é a obtenção da alumina (Al~ 2~0~ 3~); durante esse processo obtém-se como rejeito, no filtro eletrostático, um pó preto muito fino contendo alta porcentagem de alumina e em grande quantidade, que não satisfaz as especificações industriais e que também polui o ambiente. Esse pó preto é levado para os aterros industriais gerando um sério problema de poluição. Através da análise térmica, mais especificamente da técnica de termogravimetria, foi possível obter alumina de alta qualidade e eficiência para aplicação na cromatografia em camada fina.

 

IMUNOBIOLÓGICO PARA CONTROLE DO VETOR DA LEISHMANIOSE E SEU PROCESSO DE OBTENÇÃO

A presente tecnologia trata de um imunobiológico para controle de flebotomíneos transmissores de diferentes espécies de Leíshmania, causadoras da Leshmaniose Visceral (LV) e Tegumentar (LT) em hospedeiros vertebrados e do seu processo de obtenção. Mais particularmente, a tecnologia refere-se a um imunobiológico que compreende extrato do trato digestório de Lutzomyía spp. e ou proteínas purificadas a partir desse extrato, o qual pode ser aplicado em cães com Leishmaniose ou sadios para induzir uma resposta imune que causará a morte do flebotomíneo após ele alimentar-se no cão. Ainda, este imunobiológico poderá ser utilizado em associação com antígenos vacinais derivados de espécies de Leishmania. Destaca-se ainda, que em regiões do mundo onde a leishmaniose é uma antroponose, com a transmissão do parasito aos flebotomíneos a partir de pacientes humanos infectados, este imunobiológico poderá ser utilizado buscando a interrupção do ciclo de transmissão da doença. Deste modo, será possível controlar a Ieishmaniose humana e canina.

 

PROCESSO PARA PRODUÇÃO DE BIODIESEL COM CATÁLISE HETEROGÊNEA

Processo visando à catálise heterogênea de reações de transesterificação de óleos com presença de monoacilgliceróis, diacilgliceróis e triacilgliceróis (com foco nos óleos vegetais, industrialmente mais relevantes). As matérias-primas empregadas para obtenção do catalisador são, por excelência, resíduos derivados da mineração de depósitos contendo fases cristaloquímicas aluminosas, com presença de gibbsita, diásporo, e boehmita. Ademais, produtos e resíduos industriais como bayerita e alfa-alumina também podem ser usados como matéria-prima. A termólise (e/ou ativação térmica) das citadas matérias-primas mostra-se etapa fundamental para aumento da eficiência de catálise da reação química de transesterificação. Em vista de a família de catalisadores aluminosos objeto desta patente ser primacialmente empregável no fabrico de biodiesel, é aqui referida como catalisador sólido para biodiesel. O dito processo distingue-se do processo usual de fabrico de biodiesel pela introdução, na etapa de transesterificação, do dito catalisador sólido (e insolúvel), o qual reforça a catálise homogênea usual (rota etílica ou metílica). A seguir à etapa de transesterificação, deve haver etapa de separação física do separador sólido e das fases produzidas pelo processo (biodiesel e glicerol). Ademais de seu uso precípuo, os catalisadores sólidos para biodiesel também podem ser empregados em processo de absorção de metais pesados, por exemplo, como, por exemplo, no caso do tratamento e remediação de efluentes contendo os ditos metais.

 

PROCESSO DE FABRICAÇÃO DE ARGAMASSA EXPANSIVA CONSTITUÍDA POR UMA MESCLA DE UMA FASE AQUOSA COM AGENTE EXPANSOR EM PÓ

A argamassa expansiva existente no mercado tem sua aplicação limitada devido à suscetibilidade cinética de reação às condições climáticas e limitação dos diâmetros de furos. O processo ora proposto ajusta a cinética e as variáveis termoquímicas de modo que se possa ter um tempo de reação compatível com os tempos de ciclo de manuseio da argamassa, ajuste da reologia da pasta hidratada e ajuste da porosidade do sistema antes da cura.

 

INJEÇÃO DE PNEU MOÍDO COMO COMBUSTÍVEL REDUTOR EM ALTOS-FORNOS

A patente visa ao tratamento por reciclagem do pneu insersível para aplicá-lo como combustível nos altos-fornos, através do sistema de injeção de finos. Atualmente são aplicados, nos altos-fornos, como combustível, o carvão pulverizado e a sucata plástica. A nova proposta, além de utilizar pneus inservíveis, favorecendo o meio ambiente, apresenta um processo economicamente mais viável e mais simples, consistindo, basicamente, na moagem do pneu até atingir a granulometria em torno de 0,05 a 10mm, sendo que a grunulometria desejada é alcançada pelo processo de moagem. O pó do pneu é misturado com carvão pulverizado na proporção de 15% junto com os metálicos procedentes da sua separação e misturas de carvão mineral e/ou vegetal, nos percentuais de 85 a 100 % dos materiais carbonosos.

 

PROCESSO DE PURIFICAÇÃO, ANÁLISE E OBTENÇÃO DE ISOFORMAS MAIS ATIVAS DE INIBIDORES BOWMAN-BIRK

Processo de produção e purificação de isoformas de inibidores de protease do tipo Bowman-Birk presentes nas sementes e nos cotilédones de sementes germinadas da Macrotyloma axillare que se constitui de uma nova metodologia de obtenção de inibidores do tipo Bowman-Birk homólogos aos encontrados na semente de soja por meio de tratamento térmico em torno de 90<198>C por mais ou menos 30 minutos, seguido de precipitação por etanol frio na faixa de concentração de 60-80%. O processo constituído dessas etapas descritas acima permite a obtenção de um concentrado de isoformas de inibidores de protease do tipo Bowman-Birk com teor de pureza de aproximadamente 30% estimado pelo teor de proteína ativa na preparação. O isolamento das isoformas com teor de pureza superior a 90% é alcançado pelo tratamento cromatográfico, em pH alcalino, em resina carregada positivamente e posterior fracionamento em resina aniônica em pH ácido. O processo também desenvolve um método para se obter formas mais ativas dos inibidores: as sementes mantidas em condições favoráveis à germinação produzindo cotilédones, ricos em formas com maior atividade inibitória de quimotripsina, que são submetidos ao mesmo procedimento descrito acima.

 

PROCESSO DE REAPROVEITAMENTO DE LAMAS E REJEITOS INDUSTRIAIS PROVENIENTES DA LAVAGEM DOS GASES E COLETA DE POEIRAS

O presente pedido se refere a um processo de separação dos componentes das lamas e poeiras produzidas em fornos industriais e que atualmente são consideradas lixos e resíduos, sendo depositadas em vales e aterros, poluindo o meio ambiente, os solos e os cursos d'água. Através de processos de concentração mineral é possível separar os diversos componentes dos resíduos industriais, que posteriormente são reaproveitados em diversos setores tais como indústrias de fertilizantes, cerâmicas, refratários, eletrodos, tintas, alumínio entre outros. As partículas com teor metálico elevado são aglomeradas por prensagem, briquetagem ou pelotização, para retornarem como carga metálica sólida aos fornos. As partículas metálicas, mesmo sem aglomeração, podem também serem utilizadas como matéria prima do processo metalurgia do pó, para prensagem a frio ou a quente, sinterização, na forma de peças acabadas.

 

APARELHO AUTOMATIZADO PARA MEDIÇÃO DA REATIVIDADE INICIAL DE CAL MAGNESIANA E CALCÍTICA

Aparelho automatizado para medição da reatividade inicial da cal, magnesiana ou calcítica. constituído de um frasco calorimétrico de duas tampas, por onde passam o agitador de água destilada e os dois medidores, de temperatura e de milivolts, ligados a transdutores, permitindo reproduzir, em computador, as curvas e tabelas da variação de energia das amostras durante a hidratação, temperatura x tempo e milivolts x tempo, bem como as respectivas derivadas, destacando os pontos de máximas intensidades de liberação de energia.

 

CAL MAGNESIANA REATIVA COM FOSFATOS E SULFATOS

Destina-se a presente invenção a apresentar um processo de fabricação de cal magnesiana reativa usando o calor perdido nas escórias metalúrgicas para calcinar dolomita e resíduos magnesianos, misturada com finos de carvão e outros combustíveis sólidos, dentro dos fornos metalúrgicos na primeira fase. Ainda líquida e quente, a escória é reativada e enriquecida com resíduos e finos de apatita, fosfatos e sulfatos das minerações e fábricas de fertilizantes, indústrias químicas, estações de tratamento de água, esgotos e resíduos de combustíveis sólidos, fora dos fornos metalúrgicos na segunda fase, nos pátios de escória das usinas, com o calor perdido no resfriamento lento das escórias, cobertas por resíduos de combustíveis.

 

PROCESSO DE MULTICOLORAÇÃO DE GEMA LAPIDADA

O presente pedido se refere a um processo de multicoloração e/ou modificação de cores em gemas lapidadas (2) que consiste em se recobrir parte da gema a ser colorizada com uma espécie de "pasta" (4) feita à partir do pó da gema, ou pó inerte, associado a um aglomerante orgânico, de tal modo que a gema seja exposta para ação do agente cromóforo somente nas partes objetivadas (5). Após a dopagem da parte objetivada da gema, reveste-se esta parte com a "pasta" protetora (13) e passa-se a tratar a gema agora na região que anteriormente se manteve incolor (14), com outro elemento cromóforo, criando assim um inusitado e original aspecto para a gema, com duas cores, ou mais, aumentando seu valor intrínseco e sua beleza. O processo aqui descrito associa dois outros apresentados nos pedidos de patente PI0001034-0 e PI0002321-3, apresentando a inovação de se permitir associá-los e ampliar suas aplicações através da utilização da pasta para recobrimento seletivo. O valor comercial desta gema após este processo é bem maior uma vez que a gema tratada apresenta características estéticas muito elevadas sendo, no entanto, elaborada a partir de uma gema inicialmente incolor.

 

PROCESSO DE UTILIZAÇÃO DE TIO-<225>-(D)-GALACTOPIRANOSIDEO DE ALQUILAS E ALQUENILAS NA INDUÇÃO DE EXPRESSÃO PLASMIDIAL DE PROTEÍNAS LAC OPERON REGULADAS

O presente pedido se refere a um processo de utilização de moléculas alternativas ao IPTG tais como: tio-<225>-(D)-galactopiranosideo de alquilas (metila e hexila) e alquenilas (alila) para a indução plasmidial de proteínas de interesse. Entre os derivados indutores, o tio-derivado de alila e metila obtidos alternativamente, de acordo com a metodologia de síntese descrita anteriormente, mostraram eficácia semelhante ao IPTG, sendo que particularmente de alila mostrou uma eficácia maior na indução da proteína que funciona como um possível fator de transcrição do S. mansoni quando utilizado em menores concentrações. Isto o torna economicamente mais vantajoso em relação ao IPTG permitindo uma produtividade da proteína de interesse com a mesma eficiência que o IPTG com um menor custo. Estes fatos por si só, caracterizam um avanço na produção plasmidial de proteínas lac operon reguladas.

 

PROCESSO DE RECUPERAÇÃO, COM ENOBRECIMENTO, DE RESÍDUOS COM TEOR METÁLICO PROVENIENTES DO SISTEMA DE DESPOEIRAMENTO PRIMÁRIO DE CONVERTEDORES

Desenvolvimento da tecnologia de obtenção do subproduto siderúrgico "pó de ferro", com teor de ferro metálico superior a 90%, a partir dos resíduos decorrentes dos Sistemas de Tratamento de Águas de Limpeza de gases e/ou dos Sistemas de Limpeza-Separação de gás e pó, interligados ao Sistema de Despoeiramento Primário de Convertedores.